Mobile shopping

quarta-feira, outubro 02, 2013

Só fiz compras online uma única vez. Alguns dirão que sou antiquada perante tal revelação, mas não me ralo com isso pois, se calhar, sou mesmo. Gosto de sentir os tecidos, gosto de tocar na roupa antes de a comprar e, sobretudo, de a experimentar. O experimentar... hmmm... por vezes não é assim tão divertido, mas revela-se fundamental para ter a certeza que aquela peça de roupa me fica bem. Já me aconteceu comprar sem passar pelos provadores antes e só experimentar a peça em casa. Resultado: Já correu bem e já correu mal. Nas vezes em que correram mal tive boa solução: voltar à loja devolver o artigo ou trocar por outro. Nada de grave, portanto. Este raciocínio poderia perfeitamente ser adotado para as compras online, pois há sempre a possibilidade de devolver a peça, mas... há sempre um mas... E o mas é o que eu referi anteriormente, que é poder tocar na roupa antes. Mesmo sem ter experimentado a peça de roupa eu tive a oportunidade de tocar-lhe antes, de ver e sentir se o tecido me agradava, se aquela cor era mesmo verde, esmeralda ou caqui, pude verificar se o artigo tinha algum defeito, um fio puxado ou a falta de um botão, seja o que for, tive forma de inspecionar a peça, só não a experimentei. No online não tenho essa hipótese. A única vez que fiz uma compra online foi no site da Zara e correu bem, e a razão era não haver na loja umas botas no meu tamanho. Havia todos os números com exceção do 36. O curioso é que não havia em mais nenhuma Zara, tinham esgotado e a solução foi mesmo comprar através do site, mas já tinha visto as botas ao vivo e a cores. Gosto de usar os sites como uma bússola orientadora, para ficar com uma ideia da coleção antes de partir para a loja e desatar a levantar pedra sobre pedra. 



No meu iPhone tenho algumas aplicações de marcas de roupa e, apesar de não as utilizar para comprar, sigo a mesma lógica do processo via computador/internet. Dou por mim a estar de iPhone na mão em plena Zara a procurar aquela saia, aquela camisa, aquele casaco... e já não tenho dedos para contar o número de vezes em que me dirigi a um funcionário para perguntar: "Sabe dizer-me onde estão estas calças na loja?" e com a referência do artigo que a aplicação permite visualizar o funcionário encontra a peça num abrir e fechar de olhos. As vantagens das tecnologias não têm limites.




You Might Also Like

1 comentários

  1. Thanks baby, pelo elogio no blog :) e este post é uma autêntica coincidência vê-lo hoje: ainda nesta tarde o meu namorado me falou deste tipo de aplicações mas eu ainda não tinha investigado a fundo. Por isso thanks também pela partilha do post!
    Um beijinho, Sara ♥
    http://littletinypiecesofme.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.

Subscribe