Gossip Girl

sexta-feira, dezembro 03, 2010


Retomei as minhas visualizações de Gossip Girl, curiosamente na mesma altura que o ano passado passava longas horas fechada no meu quarto, de portátil ligado, a ver episódios sem fim. Episódios esses que me faziam abstrair, não pensar ou simplesmente pensar em parvoíces, que é coisa que eu gosto muito de fazer em alturas de maior introspecção. Pensar em parvoíces para que a instrospecção não se sobreponha demasiado a coisas sérias, porque o giro da vida é isso mesmo, as trivialidades. E Gossip Girl remete-me para essas trivialidades que eu tanto tenho saudades de fazer, viver e experimentar. Banalidades que no fundo não são assim tão banais. Banalidades que nos dão um colorido à vida, mais pimenta e mais sabor. Gossip Girl, que para muitos pode não passar de meninos ricos metidos em problemas ou a fazerem asneiras, mas que na verdade e tirando o facto de serem ricos, são problemas, chatices, confusões e mal entendidos que nós que não vivemos no Upper East Side também os fazemos. Gossip Girl marca uma fase da minha vida. Curioso, não? Uma fase que, quero acreditar que em breve, terá um fim glorioso.

You Might Also Like

0 comentários

Com tecnologia do Blogger.

Subscribe