Lady Death

segunda-feira, novembro 01, 2010

Ainda sobre a Dona Morte de ontem à noite no bar gay. Não é que aquela criatura enganou-me bem? Lá vinha ela de foice na mão a meter-se com os meus amigos. Uma das minhas amigas tinha um disfarce de carneiro na cabeça e a atrevidota Dona Morte lá se sai com esta: "Tu és o que se chama a verdadeira cabra!!!". Depois, a festa como estava um bocado secante e nenhum homem passava cartão aquela Dona Morte, eis que a senhora se sai com esta: "Esta festa está de morte!". E eu só olhava para a personagem a tentar perceber: "É gajo? É gaja? É gajo? É gaja?". Tinha um cabelão encaracolado, não tinha pelos nos braços, nem vestígios de barba e era bastante magro. Estava convencida que era uma mulher masculinizada, pois não primava pela beleza e tinha a voz um nadinha grossa para mulher, mas muito fina para homem. Viro-me para a minha amiga do disfarce carneiro: "Aquela tipa já tirava os pelos debaixo do sovaco. Que nojo!!!". A minha amiga: "Aaaaaah!!!! É um gajo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!". Ups! De facto era um gajo. O tal gajo, que como escrevi no post abaixo, deu uma dentadinha no pescoço de um dos meus amigos.

You Might Also Like

0 comentários

Com tecnologia do Blogger.

Subscribe