Valentine's Day

sexta-feira, fevereiro 12, 2010


Longe vão os tempos em que enviávamos cartinhas de "amor" pelo correio da escola àquela pessoa especial. Agora são os e-mails e postais electrónicos. Será que ainda se compram aquelas piroseiras de presentes cheios e atulhados em corações? Não sei, mas parece que aquela "magia" do S. Valentim tem vindo a perder força. Olho à minha volta e fico com a sensação que as pessoas se tornaram anti-S. Valentim ou que admitir que se acha graça à data é um escândalo que não pode ser mencionado ou revelado em tempo algum. É uma pena! Sempre que penso em Dia dos Namorados penso em vermelho, flores, corações, peluches, chocolatinhos e outras baboseiras. Particularmente não sou fã de alguns dos items que mencionei, mas acho que é característico da data. Seria melhor acabar com tudo? Ficariam as pessoas mais felizes por passarem na rua e não verem nas montras nada alusivo à data? Que o Dia de S. Valentim deixasse de existir? Honestamente, acho uma parvoíce pegada dizerem que é uma data que não faz sentido, que não tem razão de existir, que só serve para gastar dinheiro e por aí a diante. Há dias para tudo: para a água, para a música, para os animais, para a natureza, para... sei lá... até para as pedras da calçada, não me admira. Haver um dia alusivo aos namorados é que não faz sentido, não é? Haver um dia em homenagem ao amor é que é descabido? Pois... eu acho que faz sentido haver e cada um comemora como quer. Para se comemorar a data não é preciso encher a outra pessoa de presentes. Basta, se calhar, comportar-se como se comportam diariamente. As pessoas sentem as coisas de forma diferente e reagem de forma diferente. Quem não quiser ir jantar a um restaurante com mais 50 casais não vai. Agora, dizer que não faz sentido haver uma data que simbolize o romance... Assim, se calhar não fazem sentido muitas outras datas. Mas elas existem por algum motivo e não me parece que vão desaparecer tão cedo.
-
.
.
*Já agora e a propósito do S. Valentim, já fui ao cinema ver "Dia dos Namorados". Um filme soft e light para um serão agradável

You Might Also Like

6 comentários

  1. Vou repetir o que já disse noutros blogs: não entendo muito bem este ódio generalizado que por aí anda em relação a este dia.
    Uma coisa é não ligar à data, não achar piada, não fazer questão de a festejar. Outra coisa é gritar aos sete ventos que se "odeia o Dia dos Namorados".
    Mas porquê? Ninguém é obrigado a celebra-lo! Eu ando pelas ruas e pelos shoppings, e os coraçõezinhos vermelhos que inundam as lojas nesta altura não saltam das montras ou das prateleiras e não me atacam nem me arrastam pelos cabelos!
    Eu não gosto do Natal, mas de certa forma vejo-me "obrigada" a ter de seguir os rituais do costume, porque a família reune-se para celebra-lo e eu faço parte da família.
    Mas no Dia dos Namorados? Não há nada que me obrigue a ter de o suportar, por isso não entendo muito bem porquê tanta euforia.

    E também como já disse noutro lado, repito: tenho cá para mim que quem mais odeia esta data, é quem nunca a conseguiu festejar como talvez um dia o tenha desejado.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Concordo plenamente contigo.
    E uma pessoa chega a ter receio de dizer que gosta do dia de São Valentim.

    E chateia-me aquela história do "consumismo" e coisa e tal, porque na verdade cada um comemora como quiser e porque o consumismo existe todos os dias, e não apenas no Natal, Dia dos Namorados, etc.

    Eu adoro... e assumo ;)

    ResponderEliminar
  3. Haja quem me compreenda! Realmente Su, parece que quem gosta do S. Valentim tem de ser enxovalhado e ostracizado. Isso do consumismo só adere quem quer, concordo ctg, mas as pessoas n devem ter vergonha de dizer que gostam ou não da data. Quem quiser comemora, quem quiser n comemora. É como o Natal, tb n acho mta graça à data e este último nem o comemorei. Mas n deixou de haver Natal por minha causa, nem vai deixar de haver e ouvi mta gente a gritar aos sete ventos: "adoro o Natal". Então, há que respeitar quem gosta da data. E acho que faz todo o sentido existir um dia alusivo a isso. Beijinhos :) Gostei do facto de teres assumido que gostavas da data sem qualquer tipo de rodeios.

    ResponderEliminar
  4. Estou contigo, finalmente alguém que vê as coisas como eu. Apesar de não o comemorar há muitos anos (com muita pena minha) acho que sim, que seja justo haver um dia para os apaixonados. Claro que quem está solita como eu, nesse dia fica um cadinho mais lamechas que nos outros, mas se me fosse permitido iria de bom grado ser uma data marcante no meu calendário. Apesar de que sou apologista que todos os dias contam, mas é bom haver dias mais especiais não é? Afinal existe os aniversários de namoro, de casamento, não será quase a mesma coisa? bjs

    ResponderEliminar
  5. Eu gosto do dia dos namorados. Gosto que o dia exista e espero que assim continue... Gosto de ver os casais a celebra-lo e gosto de estar com o macho neste dia, tal como vou estar.

    Mas.... Cada vez o dia se está a tornar mais comercial! Cada vez se abusa mais! Quem quer jantar fora, já paga quase tanto como se paga por pessoa, num casamento.. Mas tirando isso, gosto... E não tenho problema nenhum em o admitir aos 7 ventos!

    Agora quem não gosta....... não coma! Temos pena!

    ResponderEliminar
  6. Ainda que seja um dia cada vez mais comercial, não é o único. O Natal é muito mais!!!! Há quem chegue a oferecer dezenas de presentes a 1 única pessoa. Eu pensava que isto era só "boatos", mas não é até conhecer um caso desses. Com o dia dos namorados é igual. Eu, por exemplo, n estou a pensar fazer algo diferente e quase sem gastar dinheiro nenhum. Só gasolina e meia dúzia de trocos, e tenho a certeza que vou gostar. Beijos às 2

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.

Subscribe