Changing pills

sexta-feira, janeiro 15, 2010

Foi uma grande estupidez o que eu fiz, mas agora está feito. Ultimamente tenho-me sentido nervosa, não sei porque. Ainda que eu nem sinta verdadeiramente que estou nervosa, o meu corpo alerta-me e dá-me sinais de que estou. Tenho a pálpebra de um dos olhos a tremer. Uma vez fui ao médico e perguntei qual era a razão para tal tremideira, ao que o médico me explicou que era o do sistema nervoso. Explicou-me que se tomasse uns calmantes durante dois ou três dias que isso passaria. Foi o que eu fiz. Meses e meses volvidos, eis que volto a sentir novamente a pálpebra a tremer, ou seja, durante estas duas últimas semanas. Já fartinha disto, achei que estava na hora de tomar uma atitude: tomar calmantes. Mas... não encontrei os calmantes. Se bem me recordo, acho que passaram da validade e deitei-os fora e esqueci-me de comprar uma embalagem nova. Então, como cá por casa havia uns anti-depressivos, não vou de modas: truca! Saco um comprimido da tablete e tomo. Claro, passado meia hora estava com um sono brutal. Queria conversar e já não conseguia com tanto sono. Acordei fresquíssima e calma. Calma até demais. No trabalho até repararam.
- "Sunrise, está tudo bem? Estás com um ar apático!".
- "Sim, estou bem".
- "Parece que não estás a dar importância às coisas".
- "Mas estou!".
- "Estás em condições para fazer esse trabalho?".
- "Estou!".

Pois... afinal aquele comprimidozinho foi bem mais potente do que aquilo que eu pensava. Ao ponto de toda a gente reparar, vai lá vai... Fiquei com sonolência, fiquei apática, fiquei tudo, só não fiquei foi sem a tremideira na pálpebra que ainda persiste. Bolas! Serve de lição, não tomar coisas que não devo porque nem sequer vão fazer efeito ou se fizer não é exactamente aquele que eu quero.

You Might Also Like

6 comentários

  1. Pois, é mesmo para aprender uma lição... ainda bem que não teve consequências piores.

    ResponderEliminar
  2. Isso é um perigo!
    É preciso cuidado com essa coisa de experimentar medicamentos.

    ResponderEliminar
  3. Sim, Isa. A lição foi bem assimilada. Já tenho os Valdispert! Agora já n vou fazer mais "experiências" loucas. Bjs

    ResponderEliminar
  4. Loira, como disse à Isa aprendi a lição! Bjs

    ResponderEliminar
  5. Também costumo ter essa tremideira no olho, mas o oftalmologista quando me queixei disse para ignorar, que era sinal de tensão, mas que passava. E realmente aquilo depois pára. Grave é se continuar, ou acontecer muitas vezes seguidas, aí sim convém ver o que se passa... bjs

    ResponderEliminar
  6. Valdispert! Isso era o que a minha professora de G.D receitava para nos acalmar-mos por causa dos testes.

    * nice blog

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.

Subscribe