Cultural night

domingo, setembro 27, 2009

Karl Marx dizia que "A religião é o ópio do povo", mas com as igrejas cada vez mais vazias tenho certas dúvidas que esta máxima continue em força. Pelo contrário, vejo os teatros cada vez mais cheios. Quem diz que a cultura está em baixa com certeza não deve assistir a peças de teatro, bailados e outro tipo de espectáculos. Ontem fui uma das pessoas a ir até um teatro. Já tinha saudades. Tudo começou primeiro com um jantarinho no restaurante Valentino, em Lisboa. Era o aniversário de um amigo. E foi a primeira vez que aconteceu ir ver uma peça de teatro em vez de ir para uma discoteca comemorar. Achei uma ideia gira e diferente. Quando se pensa em aniversários, pensa-se em rambóia. Neste caso foi diferente. O grupinho todo foi para o teatro D. Maria assistir à peça de Ruy de Carvalho e Virgílio Castelo - "O Camareiro". Depois disto, para onde fomos? Mais um bocadinho de cultura, que nunca fez mal a ninguém. Seguimos para a Fábrica de Braço de Prata onde estava a actuar a companhia ADN com circo contemporâneo. Poderei então agora dizer: "A cultura é o ópio do povo".



Lustro do Teatro D. Maria

Companhia ADN a actuar na Fábrica de Braço de Prata

You Might Also Like

7 comentários

  1. Não só podes como deves dizê-lo com toda a legitimidade. By the way adoro a foto do meio, tenho uma grande pancada por lustros e esse é mesmo imponente!

    ResponderEliminar
  2. É o do teatro D. Maria, como escrevi na legenda. Pena que hj em dia se dê pouca importância a estes elementos de decoração e se escolham coisas demasiado simples para adornar certos espaços. São os tempos modernos... Bjs

    ResponderEliminar
  3. Muito mais interessante do que uma discoteca ;) Bom gosto!

    ResponderEliminar
  4. Parece-me um programa bem interesante. Recomendas a peça?

    ResponderEliminar
  5. Acho que ainda é cedo para dizer que a cultura é o ópio do povo, mas concordo contigo que os teatros estão mais cheios,assim como vejo muita mais gente a ler, apesar do pessimismo habitual em relação ao assunto. Não vês gente nas igrejas nas cidades, porque no interior do País continuam a pensar todos da mesma maneira.

    ResponderEliminar
  6. Miss Complicações, recomendo. E paguei pouco para assistir: 7,50€. O Virgílio Castelo tem uma boa prestação:) Bjs

    ResponderEliminar
  7. Não sei se será assim, em relação ás igrejas. Mas tbm já há uns anos que não vou á missa na cidade, mas qd ia a igreja estava cheia e até acho que hoje em dia vai lá quem acredita e quem tem fé, enquanto que antigamente e talvez ainda hoje no interior as pessoas vão por habito. Mas em relação á tua noite foi realmente um programa diferente.
    Jinhos

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.

Subscribe