Orgasm

sexta-feira, julho 31, 2009


Graças a Deus há dias para tudo. Para a música, para a criança, para os avós, para o teatro, para o estudante, para o sono e até para o orgasmo. Comemora-se hoje, dia 31 de Julho, aquilo que eu julgo que há gente que nunca sentiu. Não estou a gozar. Em tempos houve uma rapariga que me disse: "Nunca senti um orgasmo". Pelo que pressuponho que há mais casos destes. Bem sei que a vida não é feita só destes prazeres, mas sejamos honestos, ter uma vida sexual saudável nunca fez mal a ninguém. Nos filmes há aquela frase clichet quando a malta chega ao trabalho. "Fizeste sexo, não foi? Vens com um sorriso de orelha a orelha". Que assim seja. De gente sisuda e mal humorada andamos nós fartos. É caso para dizer: Comam-se à vontade!!! Mas no meio disto do prazer há algo que me incomoda um bocado, para não dizer MUITO. É ser acordada a meio da noite com os gritos, gemidos e som da cama a bater contra a parede pelos vizinhos, que resolveram empolgar-se sem meias medidas. E não é que já me aconteceu uma vez? Nem queria acreditar. Estava a dormir descansadinha, pois estava morta de cansaço por ter estado todo o dia a trabalhar, quando acordo às quatro da matina com o casal do andar de cima a libertar a tensão acumulada. Entusiasmados estavam eles, mas o resto da malta não precisa de saber. Era gritos, era a cama a bater e a ranger, era, sei lá... tudo! "Oh não! Isto é mesmo verdade??? Tenho de acordar cedo e estes resolveram fazer todo este basqueiral". Estava hospedada num hotel e percebi que eram ingleses. O que vale é que aquilo também durou pouco, se calhar o moço sofria de ejaculação precoce, quiçá!!!! Hoje, que o pessoal vai querer fazer jus ao tema do dia, espero que não me aconteça novamente esta peripécia que já conta com mais de um ano. Agora, as sex-shops é que vão facturar à força toda. Será que vai haver stock suficiente de preservativos nas farmácias e supermercados? Já agora, e só por curiosidade, sabiam que a energia de um orgasmo libertada por quatro mulheres dá para acender uma lâmpada? Fantástico! Que a companhia de electricidade não descubra...

You Might Also Like

1 comentários

  1. O dito-cujo pode deixar um sorriso de orelha a orelha mas, em algumas pessoas, a felicidade e simpatia dura também só esse instante e continuam amargas e má humoradas, irra! Também acho que as pessoas se tornam mais exigentes (e egoístas) quando satisfeitas...

    Tb já me aconteceu estar a dormir e ser despertada por esses ruídos. Não me incomoda, mas não gosto de precisar de descansar e ter esse acompanhamento sonoro... ainda mais na situação, de divisão de quarto com estrangeiros. Não há dúvida: as francesas merecem a reputação que construíram desde o século passado :)

    PS: Quantos não sabem! Já não é de agora...

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.

Subscribe