New flavours

quinta-feira, julho 09, 2009

Nada melhor do que experimentar novos sabores para apimentar uma relação. Já o ditado diz: "Pela boca morre o peixe". Eu e o meu respectivo decidimos dar asas à imaginação e fomos experimentar comida exótica, que aguça os sentidos. O Afreudite, no Parque das Nações, foi a nossa escolha. Um pouco carote, é um facto, mas valeu mesmo a pena. A ementa é de chorar a rir ou de corar, para os mais tímidos. Os nomes dos pratos já são bastante sugestivos e as descrições, oh meu Deus, de fazer correr a imaginação. Prato X que vai deixar-lhe em erupção; Comida Y que vai ser difícil extinguir-lhe o fogo; etc. Eu já a imaginar: "Será que quando terminar a refeição vou ter de ir para casa a alta velocidade?". Comi pato com figos e vinho do Porto. Muito bom!!!! O meu respectivo comeu também pato, mas com frutos silvestres. A sobremesa também era divinal. Aquilo era tudo bom!!!! Prontinhos para ir para casa lembrámo-nos que tínhamos de ir tratar dos sobrinhos dele: 2 gatos. Passámos pela casa da irmã do meu respectivo, quando chegámos à porta do prédio o imprevisto acontece. Não havia chaves par entrar. Que maçada! Revirámos o carro todo, fizemos vários telefonemas e nada. Eu já estava morta de sono e acabei por adormecer no carro a caminho de casa. Quando cheguei ao lar doce lar e devia ter posto em prática certas coisas que a comida deveria ter aguçado, qual quê!!! Foi um sono só. Não houve nada para ninguém. O meu respectivo acabou por compreender, porque procurar as chaves desgastou-nos de uma maneira que vai lá vai. De manhã cedo a peripécia voltou a repetir-se. Às 8h30 da matina já estava a ligar para a tia para saber se tinha deixado por um acaso as chaves na casa dela, mas... também não estavam lá. Lá rumou à casa dele e as malditas chaves estavam num bolso de umas calças. Sinceramente! O que umas chaves fizeram. Estragaram uma noite romântica. No dia seguinte voltámos a fazer uma nova tentativa na incursão pelos novos sabores. Fomos a um restaurante russo. Ok! À partida não é assim tão romântico, mas para nós foi. A Tapadinha foi o spot escolhido, ali na Calçada da Ajuda, para os lados de Alcântara. Comi frango Kiev e adorei também. O final da noite... esse, já correu como previsto. Ehehehe



You Might Also Like

6 comentários

  1. eheh realmente, as coisas nem sp correm como previsto lol mas o mais importantes é dar tempo ao tempo que novas oportunidades surgirão ;) beijinho, este post esta hilariante :p

    ResponderEliminar
  2. O que vale Hermione é que uma pessoa ainda se diverte com as desgraças :) Beijoca grande

    ResponderEliminar
  3. Olá! Não levo nada a mal,ó trolley é da Lanidor.

    bjito!

    ResponderEliminar
  4. Isso é que é bom, comer comidinha diferente, namorar, rir :)Há coisinha boa :)

    ResponderEliminar
  5. O "Tapadinha" é, de facto, muito bom, já conheço há anos, quando ainda não estava na moda. O "Afreudite", na minha opinião, é mais fama do que outra coisa, fui apenas uma vez e não recomendo. Mas gostos são gostos! Já agora... em relação aos 'efeitos'... o que manda é a mente, o resto é mito!

    ResponderEliminar
  6. Sim GATA, o restaurante já existe há uns 15 anos, não fazia a menor ideia. Mas depois reparei nos quadros que estavam afixados, cada um respectivo a um aniversário. Tenho um colega de trabalho que costuma lá ir e foi ele que recomendou. Realmente é agradável, mas agora quero experimentar o Bolshoi. Conheces? Bjs

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.

Subscribe