The door is always open

sábado, julho 18, 2009

"Uma porta sempre aberta". Era este o slogan de uma conhecida imobiliária numa das principais artérias de Lisboa, mas mais valia que não fosse. Como já disse num dos meus posts antigos, ando à procura de casa para mim e para o meu respectivo. Os sábados de manhã que temos livres é para procurarmos o nosso lar, que havemos de encontrar :) À hora de almoço e depois de uma aventura matinal, que conto mais à frente, resolvemos passar na imobiliária que fica junto ao trabalho do meu respectivo. 13h20, apontava o relógio. Fechado, dizia o letreiro. Horário de funcionamento: Todos os dias até às 19h00. Não encerra para período do almoço. Encerramento aos domingos. Espera lá!!! Não encerra para período de almoço. É hora de almoço, então porque está fechado? Espreito lá para dentro e de repente aparece uma mulher que me faz sinal a dizer que só abre às 14h30. Chamo-a à porta e ela volta a repetir o discurso. Confronto-a com o que está afixado sobre o horário de funcionamento ao que me responde: "Mas ao sábado fecha para hora de almoço". Desculpe???? Onde é que isso está escrito??? A funcionária vai lá dentro e quando volta traz o catálogo de ofertas da agência. Ao que eu digo: "Mas eu não quero nenhum catálogo. Quero ser atendida. Ainda para mais os catálogos, por norma, têm ofertas para venda e eu quero para arrendamento". A mulher muito despachada: "Então digo-lhe já que só temos três ofertas para arrendamento, uma de 1500 euros, outra de 1000 euros e a outra de 700 euros". Quê????? Só tem três imóveis disponíveis em Lisboa para arrendar, sendo estas uma das maiores imobiliárias do país? Mas está tudo doido???? Ok. Agradeci, ainda que não satisfeita, e fui à minha vidinha a pensar: "Hás-de vender muitas casas hás-de com essa forma de atendimento". Viro-me para trás e o meu respectivo diz-me: "Já reparaste no slogan? Uma porta sempre aberta". Realmente, que ironia...

A manhã foi uma aventura total. Tínhamos uma visita marcada para ver uma casa através de uma outra agência. Era um T1, com cerca de 70m2, com uma varanda fantástica, mas com um quarto demasiado estreito para a minha king bed. Apesar de não estar a pensar ficar com a casa, correu bastante bem a visita até ao momento em que regressámos. A senhora da agência deu-nos boleia até ao nosso carro quando começámos a ouvir: pum...pum...pum. Puf!!! Lá se foi o pneu direito da frente. O pneu continuava cheio, mas tinha furado com uma porcaria qualquer que se enfiou, parecia um metal. Quem é que se ofereceu para mudar o pneu? O meu respectivo, que é um amor. Bolas! Melhor que não o tivesse feito, pois foi uma peripécia. A roda quase não desaparafusava. O meu respectivo já dava pulinhos em cima da chave de tirar os parafusos, entortou aquela coisa. Depois, um homem que estava a passar parou ali a dar palpites: "Faça assim, faça assado". E dar uma mãozinha, não? Mas o homem lá acabou por ajudar e falar menos. Com a chave torta, havia que arranjar outra. Eu e a senhora da agência pedimos ajuda a um taxista que foi lá tirar os parafusos. Três homens a tirar um pneu. Uma hora foi o tempo que demorou aquilo. Fiquei com as minhas lindas mãozinhas cheias de óleo, os três homens também, o meu respectivo ainda se sujou na camisola, a senhora da agência por pouco não partia uma das suas unhas de águia e no final distribuí toalhitas desmaquilhantes de rosto, da Garnier, para tirar o óleo das mãos. Ninguém merece...

You Might Also Like

3 comentários

  1. que dia atribulado..
    p.s - s o meu pneu alguma vez furar ja sei quem chamar :p

    ResponderEliminar
  2. Hehehehehehh!!!
    Ó sunrise, essa parece uma das aventuras é solita.
    Uma vez tbm furei um peneu, e um sr muito simpático explicou-como fazer mas o problema era mesmo desaparafusar aquilo, Lógico que eu não consegui, ele tbm não conseguiu e veio um outro que tbm teve de sepor aos altos em cima da chave.
    hihihih!!!!!


    Espero que encontres a casa rápido.


    Jinhossssssssssssssssss

    ResponderEliminar
  3. Também ando à procura de casa, um cansaço... Andamos a fugir das agências, porque além da quantia estúpida que temos de pagar a mais pela casa, até agora, os poucos agentes imobilários com que infelizmente me cruzei, ainda não me mostraram servir para grande coisa.

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.

Subscribe