33 years

domingo, junho 21, 2009


33 anos de casamento. É este o tempo que já dura o casamento dos pais do meu respectivo. O casamento dos meus pais durou menos, 27 anos, e não haverá mais nenhum aniversário. Nem sei se algum dia irei casar-me. Todas as mulheres sonham com isso, é certo, mas é curioso que apesar de dizer que gostaria de casar, nunca visualizei o momento de entrar pela igreja de braço dado com o meu pai. Agora, mesmo que quisesse imaginar já não valeria a pena, porque isso nunca irá acontecer. Não sei sequer se me casasse amanhã a quem é que eu pediria para me levar ao altar. Ao meu avô, seria talvez o mais sensato... acho que ele iria ficar orgulhoso! Acho, no entanto, que o significado do casamento tem vindo a perder-se. Parece que as pessoas já não lhe dão a devida importância. À mínima discussão vai cada um para o seu lado. Já não há esforço no sentido de dois ser igual a um. Para quê casar, se passados seis meses ou um ano está cada um para o seu lado? Não sei se valerá assim tanto a pena. Ninguém disse que ser casado era uma vida só de rosas. Também há os espinhos e há que saber lidar com eles. Mas também estou de acordo que o casamento não tem de ser um sacrifício, no sentido de suplício. Não! Estar casado deve ser uma opção e que daí venham dividendos, coisas positivas, momentos bons, apesar de haver sempre coisas menos boas. Mas quando se casa com alguém, casa-se com uma pessoa em que a conhecemos de uma perspectiva. Se de um momento para o outro essa pessoa muda e para pior, também acho que a outra parte não tem de se estar a sujeitar. Jamais seria capaz de manter um casamento com um homem que me tratasse mal, me enganasse, me humilhasse, etc. Coisas que ele nunca tinha demonstrado nos tempos de namoro. Mas é de louvar 33 anos de casamento e os 27 que os meus pais passaram, mesmo que as coisas nem sempre tenham sido fáceis. Contos de fadas só nas histórias infantis, mas gosto de acreditar que eu um dia também irei poder viver o MEU conto de fadas.

You Might Also Like

6 comentários

  1. Os meus vão a caminho dos 43 anos, 43... Com os tempos que correm , o egoísmo das pessoas, a falta de paceiência... o casamento acaba por perder quase todo o sentido, passa quase por:
    1-motivo para gastar uma pipa de massa na festa
    2-Dificultador de separações.

    Kiss for you

    ResponderEliminar
  2. É certo que o casamento já não tem o valor de outrora. mas mesmo assim acho que podemos dar-lhe o devido valor, mesmo que seja a única a pensar assim no meio de milhares.
    Os meus Pais já contam 35 anos, e os meus irmãos mais velhos respectivamente 8 e 6 anos, talvez seja por isso que acredite no casamento e que ache que valha a pena continuar a acredita, até porque nós próprios somos os elementos principais do nosso casamentos e não os outros, e as suas experiências más, não têm de ser as nossas.
    Durante muito tempo também não era uma ideia muito viável para mim, simplesmente porque tinha outras prioridades, e também porque não tinha alguém ao lado que me fizesse querer algo assim, sei que agora tenho, mas continua a não estar ao meu alcance e a não ser uma prioridade...no futuro quem sabe.
    A verdade é que a nossa experiência não tem de ser igual à dos outros, mas podemos tentar fazer com que seja tão boa e perfeita. Beijinhos*

    ResponderEliminar
  3. Curioso tbm numca imaginar, e tal como tu, agora tbm não vale apena tentar imaginar o momento de entrar na igreja pelo menos para já.

    Não pelo meu pai graças a deus está bem.
    Mas a pessoa com quem vivo já viveu isso por isso não pode repetir,

    O que importante é ser feliz.


    Jinhos e bom domingo

    ResponderEliminar
  4. passar 33 anos ao lado da mesma pessoa é uma prova de amor insuperável. mesmo que nao te cases, acho que é um sonho passar 33 anos que alguem que amas :)

    beijito

    ResponderEliminar
  5. Concordo plenamente com a tua opinião.. e também penso como tu.. neste momento para mim não faz sentido casar.

    ResponderEliminar
  6. Eu pessoalmente acho que não é o casamento que traz felicidade. Duas pessoas podem viver anos e anos juntas, felizes, amando-se mutuamente sem serem casadas . Confesso que não acredito em casamentos, ou melhor no formalismo casamento. Não acredito no contrato, não acredito nessas convenções... Sonho viver com aquela pessoa isso é certo, aliás é um dos meus desejos mais profundos. Mas não quero casar-me com ele. Não quero estar com uma pessoa porque há ali um contrato a obrigar-me para o qual a única solução de dissolução é mesmo um divórcio. Nao quero isso para mim,quero estar com alguém porque essa é a pessoa mais-que-tudo, sem complicações nem formalismos desnecessários...
    Mas claro, isto sou eu!

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.

Subscribe