What's love?

sexta-feira, janeiro 30, 2009


Para algumas pessoas o amor parece ser uma coisa fácil. Conhecem-se, apaixonam-se, namoram, vão viver juntos, casam, têm filhos, cuidam dos filhos juntos, ... Uma vidinha perfeita! (Para alguns a parte dos filhos é dispensável, ok!). Contudo, outras pessoas parece que nunca acertam. Namoram X tempo com alguém, terminam, voltam a procurar outra pessoa, terminam, e assim sucessivamente. Quando dão por si já podem fazer uma pequena listinha do número de pessoas com quem se envolveram. Mas o que mais custa é empenhar tempo com alguém, abdicar de certas coisas e até tentar mudar características da sua personalidade para NADA! Absolutamente nada. Há o velho ditado que diz que se aprende sempre qualquer coisa, também mal seria se não acontecesse isso, mas parece que foi tudo em vão e que foi um passatempo. O problema é que o tempo não pára e quando damos por nós estamos com 25, com 30, com 35, com 40, com 45 anos e puf!!! Passou-se a juventude, passou-se tudo. Quase arriscaria dizer que este é um dos maiores medos das mulheres. Porque um homem, seja careca, barbudo, barrigudo, etc. "Ah! É normal". Agora com uma mulher não é bem assim. E ter filhos só pode ser até uma determinada idade, enquanto um homem pode ser pai com 80 anos. Enfim... descobri uma frase na internet de William Shakespeare que parece elucidar bem esta conjuntura.“Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém. Posso apenas dar boas razoes para que gostem de mim e ter paciência para que a vida faça o resto”. Alguém se revê nisto? julgo que haverá muita gente...

Giovanna Mezzogiorno no filme "L'ultimo bacio"

You Might Also Like

6 comentários

  1. porque será que este post tem tanto de mim, não tive muitos relacionamentos, mas tive-os longos, intensos e em que tudo o que aqui relatas aconteceu.

    Kiss

    ResponderEliminar
  2. Eu acredito que, se deres de facto o teu melhor, o amor chegar-te-á, orgulhoso.
    É complicado amar à espera de ser amado. O amor, por definição, é dar. Dar apenas porque sim. Dar com o coração.

    : )

    ResponderEliminar
  3. New Radical, relacionamentos longos sem sucesso é um horror! Sonhamos sempre que aquela pessoa será a tal ou o tal, e depois vemos que NÃO FOI! Mais uma desilusão... e tudo o que uma pessoa já não precisa é de desilusões. Good luck!

    ResponderEliminar
  4. Joanissima, amor é dar, mas também é receber. Ninguém consegue levar avante uma relação se o sentimento não for recíproco. Por mais que queiramos acreditar que sim, não é possível, porque é de um sofrimento muito grande. Vejo assim as coisas (e acho que sinto assim tb) **

    ResponderEliminar
  5. Gostei muito do teu texto sunrise. Sabes que antes de encontrar a pessoa certa passei por muitas pessoas erradas. Só assim pude valorizar a relação que tenho. Passei por uma altura da minha vida em que preferi ficar sozinha do que a consumir-me em decepções e agora vejo que fiz a escolha certa. Aprendi muito sobre mim e sobre quem queria ser, o que queria de alguém, nesse tempo em que estive sozinha (leia-se sozinha de homens). Deu-me as bases para não deixar que ninguém me dissesse quem eu era, ou como deveria ser. Fui simplesmente eu. E isso acabou por dar frutos.

    ResponderEliminar
  6. A parte dos filhos, dispenso... A parte do casamento, também... Mas, sinceramente gostava de encontrar o gato ideal para mim... Mas, eu tenho alguma dificuldade em apaixonar-me... e tenho mau-feitio... :-) WHATEVER! :-)

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.

Subscribe